Acéfalos: Maio 2006

segunda-feira, maio 29

Atenção

Presta atenção em teus pensamentos, pois eles se tornarão palavras;

Presta atenção em tuas palavras, pois elas se tornarão atos;

Presta atenção em teus atos, pois eles se tornarão hábitos;

Presta atenção em teus hábitos, pois eles se tornarão teu caráter;

Presta atenção em teu caráter, pois ele é o teu destino.
(Anônimo)

sábado, maio 27

E o "depois" chegou!!!

"Entra-se em um dilema, pra quem você gostaria de perder seu marido, pra policia, ou pros traficantes?"
Tatolinux

Meu papel não é defender a polícia e nem amenizar a guerra contra os bandidos. Mas sim lutar para que haja segurança de fato para população.


Falhas na instituição policial acontecem desde que a mesma foi criada. E é claro, sempre vamos nos deparar com policiais corruptos, ou psicopatas torturadores, ou sem perfil para a função.

Vinte e dois de maio, dez da noite. Pai, filho e sobrinho fecharam sua oficina mecanica e se dirigiam para para sua casa no Ipiranga após um dia duro de trabalho.

Como de costume, passaram em frente a uma delegacia que fica a três quarteirões da oficina. Após a onda de ataques de bandidos contra a polícia, a mesma criou barreiras nas delegacias e com aquela não foi diferente.

A polícia pede para o carro parar. O motorista para prontamente. Os políciais pedem que abram a porta de descam do carro, eis que o filho abre a porta e é recebido imediatamente a tiros. O rapaz simplesmente abriu a porta do carro e com o braço ainda esticado recebeu um tiro que entrou pelo ombro direito e saiu abaixo da costela do lado esquerdo. Caiu agonizando no chão.

Como a polícia havia aberto fogo, outro tiro foi dado na cabeça do sobrinho. Com a cena, o tio/pai ficou paralisado, e sequer tirou as mãos do volante. A polícia então mandou que abrisse a porta. Depois o arrancou de dentro do carro e espancou até perder os sentidos.

Após a barbárie, os políciais plantaram uma arma na mão do filho (a primeira vítima e disparou para o lado da barreira polícial. Os policiais disseram também que havia um celular roubado com as vítimas.

Mas os policiais eram bonzinhos, levaram as vítimas ao hospital. O filho morreu ao chegar no hospital e o pai ficou internado em estado grave até falecer dia 24/05.

Infelizmente para os policiais haviam testemunhas. Os policiais foram denunciados. E os Boinas Azuis entraram em cena, porém sabemos que os processos se arrastam durante anos.

Por que isso aconteceu?

1) Houve uma interpretação de perigo por parte dos policiais por haverem 3 homens no carro.

2)Sentiram algum sinal de perigo e dispararam.

3)O medo de um ataque os fizeram disparar independente da situação.

4)Este grupo de policiais fazem parte de um grupo mais truculento, não se importando com quem devem defender.

5)Estão contaminados com as frases comuns da R.O.T.A: Atire e depois pergunte.


O comentário no início do blog se faz presente. A população está oprimida pela falta de preparo de alguns policiais psicopatas e de bandidos de "dedo mole".

Acontece que enquanto os assassinos de ambos os lados não saírem das ruas, cada vez mais balas serão disparadas e possoas serão mortas violentamente.

Este caso foi um relato real que aconteceu próximo a mim (graças a Deus não com minha família).

terça-feira, maio 23

Drible contra a Morte (Parte VI)

Mas afinal o que é estar vivo.

Biológicamente está claro que é a manutenção das funções fisiológicas a partir do funcionamento do coração e do cérebro. Mas acredito que todos estão de acordo que muitas vezes nos sentimos meio mortos. Existem sintomas que nos deixa nesta condição: A depressão, a preguiça e o comodismo fazem parte deste rol.

A psicologia explica que o ser humano é regido por duas pulsões (instintos). A pulsão de vida e a de morte.

A pulsão de morte está associada a sentimentos e atitudes que leva o indivíduo a utilizar cada vez menos energia. Os sintomas descritos acima fazem parte dessa pulsão que acabam levando a atitudes consideradas negativas e que levam ao nada.

A pulsão de vida está por sua vez se fortifica com o movimento do indivíduo, com o dinâmismo. A vontade de experimentar sensações, aprender coisas novas, exercícios físicos, encarar desafios. Ou seja, coisas de que alguma forma libere adrenalina, serotonina.
A religião, os esportes, a música, o sexo, o teatro, conversas fiadas no bar são exemplos de pulsão de vida.

O ser humano é movido pelo desejo de poder. quando este desejo não está presente no indivíduo ele fica cada vez mais tomado da pulsão de morte.
Entendo que a tecnologia e a cultura moderna transformou um pouco a definição disso tudo que tenho descrito. Ficar sentado na frente da televisão não é necessariamente uma forma de pulsão de morte. Depende de como o indivíduo encara essa atividade: para experimentar novas sensações, aprender algo mais sobre assuntos de interesses afins ou simplesmente ficar paralisado ocupando o mínimo de energia possível usando a imagem televisiva para ficar em "stand by", essa prática ocorre e normalmente a pessoa afirma que não se lembra o que se passava na TV e diz que não estava pensando em nada. O mesmo se aplica ao computador.
Acredito que este conceito possa ser expandido para toda cultura ocidental da atualidade, não somente em nossa experiência nacional.

Já no tocante da psicologia social, vivemos um momento ambiguo no sentido das pulsões. Em outras oportunidades escrevi sobre a letargia social perante o momento político atual. Mas seria isso uma forma de pulsão de morte?

Essa dúvida é tirada à prova quando vemos com que energia nosso povo se diverte em festivais de música, festas populares, jogos de futebol, etc.
Mas então, o que acontece com essa energia que não é canalizada para fins do crescimento do país?

Acredito que nosso povo é pura pulsão de vida canalizada em simplesmente em uma instancia psíquica: o id (fonte dos conteúdos inconscientes e todos os nossos desejos). Ou seja, censurar o que está errado (super ego) ou realizar grandes feitos (ego) são relegados a segundo plano.

Não quero que nosso povo seja menos feliz em suas manifestações, mas sim, que haja um equilíbrio do uso desse potencial.

quarta-feira, maio 17

Desta vez, apenas espectadores. E depois?

Secretaria de Segurança
Os comandantes são muito bem preparados. Ninguém os vê, ninguém os pressente. Chegamos até a esquecer que eles existem tamanha a discrição em que ficam em suas rotinas.
Seus soldados não recebem treinamento, mas são altamente motivados com bons salários e benefícios. Seguem à risca as regras executando as leis conforme os julgamentos dados.
Os comandantes só agem quando algo lhes parece prejudicar ou atingir e aí chama o adversário para dançar. Agem de forma organizada e coordenada. Tamanha é a demonstração da inteligência dentro da Secretaria de Segurança que não erram seus alvos causando baixas civis. Desarticulam o adversário, sufoca-o, deixa-o negativo e inoperante.

Crime Organizado
Os comandantes recebem seus títulos por indicação. São bem instruídos e bem conhecidos nos meios políticos e da Secretaria de Segurança.
Seus soldados recebem muito treinamento, ficam sob a égide da disciplina e ficam à mercê de regras que os recuem a agir com força total (essas regras vem dos próprios comandantes). Recebem um salário ínfimo, sem benefícios, sem salubridade. Vivem somente com a lavagem cerebral da brincadeira de polícia e ladrão, sendo que alguns gostam de brincar de torturar transeuntes com sua demonstração de autoritade.
Os comandantes nunca tomam uma ação com a energia que a situação convém, as vezes por covardia, as vezes por ignorancia. As regras são executadas frouxamente por quem julga, e leva em consideração todo e qualquer discurso do inimigo.


Não, vocês não estão enganados: a partir do momento em que milhões são roubados pelos políticos e seus secretários, pessoas morrem de fome e de doença. Aumentam a população analfabeta e sem perspectiva de futuro e esperança.
Tudo isso faz com que nosso governo seja o crime organizado.

Os bandidos se tornam nossa secretaria de segurança uma vez que se não são cutucados a situação fica sempre como na nossa rotina, sempre mais ou menos.
São eles que ditam se os cidadãos de bem estarão seguros ou não.

As críticas do povo
Ficar criticando o sistema não leva a nada:
"A polícia prende e a justiça solta."
"Temos 90.000 vagas nas penitenciárias mas possuímos 140.000 presos em SP"
"A polícia não mata por causa dos Direitos Humanos"
"Direitos Humanos só protegem bandidos"

Todo mundo vira especialista em Segurança Pública. Por isso não vou criticar o sistema. Entendo muito pouco sobre Direitos Humanos, sobre Jurisprudências e sobre o limite da ação da polícia.

Mas posso dizer que sei enxergar a fragilidade desse sistema. A covardia do povo. A ousadia e a organização de nossos algozes.

Sim, existe legislação para soltar os presos. Mas existe a legislação para mantê-los presos e para agir com força em casos de desobediência nas instituições criminais.

No Senado
Criaram um Pacote de Segurança no Senado que mesmo se votado, nada mudará:
1) Aumente de 2 a 4 anos de isolamento para criminosos ligados a facções criminosas.
2) Aumento do cumprimento da pena de 30 para 40 anos
3) Criação de bloqueadores de celulares nos presídios que terão de ser doados pelas empresas de telefonia.

Nenhuma dessas ações diminuirá as ações do crime organizado pois:
1) O elemento fica isolado, mas o 2° no comando continua a dar as ordens
2) O aumento da pena, na proporcionalidade da progressão da pena em números finais fica irrisório
3) Porque criar bloquadores de celulares se na realidade teríamos simplesmente que tomar o celular do meliante. E de onde surge carregador para bateria de celular, onde eles recarregam...

É a vontade do político aparecer misturado com a ignorancia sobre o assunto discutido.
É a ansiedade de dar uma resposta para população misturada com o pânico que se instaura em seus próprios corações.

Ainda no Senado
Fico vendo uma paraibana, um pernambucano, um amazonense e um mineiro discutindo a segurança pública paulista. O que eles entendem desse universo: o que leram no jornal.

E a inoperância do Estado se descreve pelas frases de seus comandantes em entrevistas:

Governador Vampiro Lembo (Sábado de manhã):
Pergunta: "Qual a situação do Estado de São Paulo, governador?"
Resposta: "A situação está sob controle e não vamos recuar nenhum centímetro"

Comandante do Deic Godofredo Bittencourt (Domingo a noite):
Pergunta: "Qual a conduta da polícia frente a tantos ataques, comandante?"
Resposta: "A polícia estará na rua 24 horas para proteger o cidadão e prender bandidos"

Comandante da Polícia Militar Eliseu Eclair (Sábado de Manhã):
Pergunta: "Quais as ações da PM para lidar com os ataques?"
Resposta: "A PM está se protegendo dos ataques covardes desses bandidos. A população pode ficar tranquila."

Secretário das Unidades Penitenciárias Furokawa (Segunda a tarde):
Pergunta: "Porque foram liberados os presos para o indulto de dia das mães se sabíamos que haveria retalhação na transferncia dos presos?"
Resposta: "Até pensamos em suspender, mas não achávamos que isso ia acontecer"

Secretário de Segurança Pública de SP Saulo de Castro Abreu (Sábado de manhã):
"Montaremos uma comissão para estudar que ação devemos tomar para lidar com essa situação"

Comandante da Polícia Militar Eliseu Eclair (Segunda a noite):
"O pânico vivido pela população da cidade não condizia com a realidade. Hoje (segunda) foi o dia mais tranqüilo. E por que, à tarde, aconteceu este pânico?"

O Vampiro mimado Lembo ainda rejeitou ajuda federal, fazendo uma demonstração de falta de união rejeitando a possibilidade de mostrar uma nação unida e solidária na crise.

segunda-feira, maio 15

O Jogo de 1° de Outubro

O jogo funciona assim:

O PSDB escolheu o candidato Alckmin por ter pouca rejeição no eleitorado, apesar de não ser carismático.
Ninguém o associa as velhas raposas da Aliança ao Alckmin. A mídia não fala que ao lado dele estão: o FHC que é de seu partido, o ACM que é do PFL, entre outros caciques que pelo jeito ainda não cansaram de roubar nossa nação.

Então entram os cabos eleitorais, todos do Quarto Poder: emissoras de rádio, televisão e jornais e revistas fazendo ampla propaganda positiva do candidato tucano e contrário aos demais.
Logo após o anúncio do PSDB que Alckmin seria o candidato, as revistas o colocaram na capa e escreveram matérias positivas com 7 a 10!!! páginas.

Lula, por motivos óbvios vem sendo massacrado pela mídia, sem noticiar nenhum dos projetos do governo em andamento (somente 1 projeto: o mensalão)
E aí vem a antítese, logo após o anúncio de que Antony Garotinho seria o candidato do PMDB as revistas colocaram na capa sua foto com chifres e rabo de diabo (quanta infantilidade!!!) para desmoralizar sua imagem e de 4 a 7 páginas de propaganda negativa.
Assim, Alckmin herda os votos do candidato pmdbista

É proibido falar mal do Alckmin. Apenas o jornal da CUT fez algumas referencias negativas ao candidato tucano. E prontamente o PSDB entrou com uma ação no TRE pedindo a retirada da veiculação do periódico e multa para o sindicato.

Fica fácil saber quem ganhará a eleição. Já estão fazendo a cabeça do eleitor para achar que está votará certo escolhendo Alckmin.

E existem os esquecidos, pessoas que apesar de vasta biografia na construção da democracia e direitos da cidadania, não são mencionados: Robero Freire, Heloisa Helena, Fernando Gabeira, Ciro Gomes, José Maria(PSTU), Cristovam Buarque...

sexta-feira, maio 12

Mais sobre orgulho

Anteriormente expus minhas idéias sobre o orgulho. É um texto voltado ao orgulho negativo, que destroe as pessoas.

Abaixo segue um texto que encontrei que clarifica a definição de um orgulho positivo, que alimenta nossa auto-estima e nos impulsiona para frente:

Orgulho e humildade
julho/2005
Serge Kahili King
Fonte: The Aloha News – Spring/Summer 2005


“Mostre algum orgulho!”, “Levante-se!”, “Aprume-se!”, “Não seja um capacho!”, “Tenha orgulho de quem você é!”, “Encha o peito e levante sua cabeça!”

“Mostre alguma humildade!”, “Mantenha sua cabeça baixa!”, “Não se sobressaia na multidão!”, “Orgulho precede a queda!”, “Aprenda a ser humilde!”, “Quem você pensa que é?”

Quando eu era jovem tentando achar meu lugar no mundo, estas idéias eram confusas, porque para todo lugar que olhava existiam pontos de vista diametralmente opostos ao significado de orgulho e humildade, sempre dentro do mesmo sistema de pensamento.

Gastei muitos anos imaginando como ser humilde sem perder meu respeito próprio, e como ser orgulhoso sem perder meu senso de humildade. Como muitos, balancei entre arrogância e baixa estima, antes de finalmente descobrir do que realmente se tratava.

Na Grécia antiga um dos piores pecados que se poderia cometer era o “hubris” uma forma excessiva de orgulho que é também conhecida como arrogância. A forma mais séria era quando você pensava que era igual a, ou melhor do que, os deuses, ou seus representantes.

Na cultura ocidental esta idéia foi transferida dos deuses ou Deus para o sistema de classes que se desenvolveu, em nobres e plebeus, ou ricos e pobres. Portanto, era arrogância pensar ser igual a, ou melhor do que os “melhores”, significando qualquer um percebido pela sua sociedade como tendo um status social ou financeiro maior do que o seu.

O problema era agravado pela palavra ganância, saindo de moda e sendo substituída pela palavra, orgulho, cuja definição no dicionário é completamente contraditória. Hoje é bom ser orgulhoso e é ruim ser orgulhoso, e é bom ser humilde e é ruim ser humilde. Existe uma maneira de decifrar esta charada?

Existe se desejarmos pensar um pouco diferente. Primeiro, devemos distinguir entre verdadeiro e falso orgulho, e depois devemos distinguir entre verdadeira e falsa humildade.

Orgulho verdadeiro é conhecer-se e respeitar quem você é e o que pode fazer, sem nenhuma necessidade de confirmação externa ou aprovação. Falso orgulho tem a ver com reivindicação de que você é mais do que acredita ser, e de que sabe mais do que sabe. Este tipo de orgulho quase sempre requer confirmação e aprovação exterior para cobrir um sentimento interno de inadequação. Quando toma a forma de arrogância, a pessoa mantém uma pretensa superioridade rebaixando os outros. Alguém com orgulho verdadeiro pode ou não ser superior aos outros, mas para essa pessoa isto realmente não interessa.

Verdadeira humildade é conhecer e respeitar quem você é e o que pode fazer, sem qualquer aprovação ou confirmação externa. Falsa humildade tem a ver com a reivindicação que você é menos do que acredita ser, e que pode fazer menos do que acredita que pode. Este tipo de humildade quase sempre requer confirmação ou aprovação externa para cobrir um sentimento interno de arrogância. Uma pessoa verdadeiramente humilde não tem necessidade de que saibam quão humilde ela é, nem medo de que outros saibam. Uma pessoa verdadeiramente humilde não se sente superior nem inferior em relação a outras pessoas.

O que temos a ver com tudo isto? Apenas uma simples idéia para nos ajudar a ficarmos em nosso próprio lugar: verdadeiro orgulho e verdadeira humildade são exatamente a mesma coisa.

quarta-feira, maio 10

O drible contra a Morte (Parte V)

Vou falar de orgulho, mas não de orgulho como sinônimo de ganância ou uma simples arrogancia. Há o orgulho que quase sempre requer confirmação e aprovação exterior para cobrir um sentimento interno de inadequação e aquele que não precisa dessa confirmação, e sim, somente da própria crença. Respeito assim os extrovertidos e os introvertidos.

A convicção da certeza precede o afastamento do alvo desse orgulho e causa uma satisfação momentânea abastecida pelo egoísmo, mas depois vem um sentimento de frustração de falta de alguma coisa.

Ja perceberam que o orgulho que estou retratando não é bem aquele do pecado, ou da simples arrogância, mas de pequenas atitudes que tomamos todos os dias.

O orgulho é outro inimigo da vida e da felicidade. É uma ferramenta muito usada por pessoas que acreditam que tem toda a razão do mundo, e estão muito atentas para levar tudo ao pé da letra e utilizar das palavras e atitudes de forma vil para atingir ao outro.

O orgulho por vezes pode ser uma variante do mimo. Ou pelo excesso ou pela falta que teve durante a vida. Normalmente essas pessoas ficam muito melindradas com qualquer crítica e destroem o próprio prazer de viver. Vive-se num jogo para ver quem se dobra primeiro a vontade do outro. Isso acaba gerando apenas sofrimento...

O orgulho faz com que a pessoa se destoe das demais, mas nem sempre surte o efeito desejado de que possui uma consciência mais elevada.
É mais um grande inimigo da vida, fazendo com que as pessoas vivam um personagem que não são eles mesmos, e sim um dublê para manter o frágil ego intacto.

Quanto mais orgulho, mais próximo da morte a pessoa ficará. Primeiro por privar-se de viver como realmente é para manter a "pose" e depois porque desfigura a pessoa atuando de uma maneira diferente de si.

Para ir de encontro a felicidade é preciso matar o orgulho dentro de si, deixar aflorar suas vontades de forma genuína. Resolver as questões inacabadas, nem que seja preciso perder a fleuma. Basta querer ser, basta querer ser!

segunda-feira, maio 8

Carta ao Garotinho

Antony Garotinho,

Serei bem sincero e justo com as minhas palavras.

Há pelo menos 6 anos você vem sendo perseguido pela mídia. Vejo que eles sempre tentam desmoralizar sua imagem e gradativamente o público vem aceitando o que eles mostram.

Convenhamos que hoje ninguém acredita mais em político, essa história está mais para Papai Noel, duendes, etc. Mas o que quero dizer é que em 2002 você foi o único candidato que não recebeu dinheiro de bancos, fez uma campanha sem imagens externas com sonoridade ruim, contando apenas com suas propostas de governo e mesmo assim conseguiu uma votação expressiva.

Apesar de ser um candidato que representa a igreja Evangélica (Protestante) que históricamente são segregadores, ter sido governador do Estado mais violento do país e pesar sobre si algumas acusações, tenho que admitir que a mídia quer tirar sua candidatura para que Alckmin herde seus votos e ganhe a eleição. Mais um Golpe de Estado da Mídia! e ocorre de forma infantil pinçando pequenas irregularidades de contratos ou tentando aproximar sua imagem de bandidos.

O fim da picada e da imprensa marrom é colocar chifrinhos e rabinho de demonio em sua foto

Acho um absurdo o desrespeito com a sua pessoa zombando de sua greve de fome, é algo inumano. Hoje completa-se 7 dias sem comer. Se eu fosse você, após a greve de fome, trocaria de partido. Voltaria ao PSB onde te respeitavam e saía do ninho de cobras onde você está onde ninguém vai te visitar ou apóiam sua honra.

PS: Não vou votar em você! Sou anarquista.

Perdidos no planeta Terra

O Brasil é uma nau à deriva no planeta Terra.

A frase disposta na bandeira não aparece mais. "Ordem e Progresso" são palavras que não constam no vocabulário do nosso governo.

Enquanto Evo Morales expropria uma empresa nacional estatal, o governo age como se nada estivesse acontecido. Quando questionados sobre a decisão dos bolivianos via-se a fisionomia apoplexica e assustada, sem resposta sobre o ocorrido, sem plano de ação para lidar com o arrombo populista do vizinho pobre.

O governo para acobertar diz que tudo era esperado. Então onde estão o planejamento e as ações diplomáticas. Mesmo assim, se a diplomacia de nada adiantou para frear o rompante de Evo, que fossem criadas sanções comerciais. Realmente o Lula só faltou aplaudir o ato nacionalista do presidente Boliviano.

Em outro momento, enquanto Silvio Pereira expõem ainda mais o intestino da política nacional dizendo que o PT e Marcos Valério tinham o objetivo de arrecadar 1 bilhão de reais durante o governo Lula, o próprio está descansando em uma chácara.

É a perfeita anomia governamental. Desgoverno total. Lula não tem nada com isso, afinal depois que ele disse que não sabia de nada, se eximiu de qualquer responsabilidade sobre o assunto. Como ele é membro da esquerda fica melindrado de tomar ações contra a Bolívia.

Se o Brasil não possui governo, sobra espaço para ação de um líder nato: Hugo Chaves.
No caso do petróleo, Chaves estava lá, mesmo não sendo parte atingida pelas ações bolivianas. Ele também estava no Brasil mês passado, despercebidamente da mídia, visitando Curitiba para fazer contato com empresários. Onde estava Lula: possivelmente se escondendo.

A OAB está com um pedido de impeachment no forno mas não o põe a mesa. Qual a desculpa: a opinião pública ainda não demonstrou que quer o Lula fora. A promotoria pública já divulgou que AliLula e mais 40 ladrões também expropriaram o Brasil. Enquanto estivermos nessa letargia, nada irá acontecer. A OPINIÃO PÚBLICA É FORMADA POR FORMADORES DE OPINIÃO.

Enquanto isso em 1990: "Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou: São 300 picaretas com anél de Doutor"