Acéfalos: Fevereiro 2006

quarta-feira, fevereiro 22

CARNAVAL 2006 (Eh, Tio Gê!)

Adoro o Carnaval.
É uma festa de muito bem organizada, considerado o maior espetáculo público do planeta. Todo o planeta acompanha as alegorias, a evolução, a bateria e os enredos das Escolas de Samba.

Lembro do saudoso Geraldo Filme (produtor de eventos do Anhembi, fundador do Colorado do Brás, Gres Paulistano da Glória e co-fundador de quase todas as outras escolas de samba), eu o chamava de Tio Gê. Aprendi muito sobre carnaval durante sua passagem pela minha vida.

Aprendi as diferênças do samba de São Paulo e Rio de Janeiro, a origem do carnaval nos cordões de folia, aprendi a tocar samba na latinha de graxa de sapato. Conheci figuras como Germano Matias e Plínio Marcos e Osvaldinho da Cuica. Aprendi tudo a respeito de um desfile de escola de samba e a origem de cada um de seus personagens fixos (como Mestre Sala e Porta Bandeira, Comissão de Frente e Ala das Baianas). Aprendi que o carnaval é uma festa que pode ensinar coisas novas a respeito de nossa História e sobre como escrachar com a política e com os bons costumes.

Esse ano teremos um episódio triste no carnaval de São Paulo: a GRES Leandro de Itaquera, conhecida escola com mascote de Leão fará um Desfile-Propaganda-Política-PSDB.

Não é segredo que o Seu Leandro é militante do partido PSDB. E o mesmo este ano usará o dinheiro da Liga de Escolas de Samba, da sua comunidade e de patrocinadores "secretos"(no mínimo suspeitos) para levar a Avenida o tema do rebaixamento da Calha do Rio Tietê (obra de Alckmin) e terá um carro alegórico homenageando com bonecos gigantes o governador pré candidato à presidência e também o prefeito José Serra.

Acho um desrespeito com os foliões de Itaquera que amam a escola terem que participar desse engodo. Muitos estarão pulando e se divertindo, mas será que os antipatizantes do PSDB que amam a GRES estarão felizes de desfilar com esses políticos.

Não saberia dizer se é lícito fazer propaganda política no carnaval. Também espero que GRES citada pense no divertimento de seus foliões.

Com certeza o saudoso Geraldo Filme, padrinho de todas as Escolas de Samba de São Paulo, estará triste no céu, se chover durante a apresentação da Leandro de Itaquera, serão gotas de tristeza do Grande Homem de Nosso Carnaval que nunca deixou um dirigente desrespeitar a Ética da Folia.

terça-feira, fevereiro 21

Anarquia: autocracia descentralizada(?)

* Este texto é culpa do TatoLinux

A base da organização anarquista está baseada na livre associação solidária.
Como isso acontece? O poder centralizado na mãos de poucas pessoas define a negação à liberdade e da dignidade individual (vide a desigualdade social de hoje) e portanto anti democrático (é assim que vivemos hoje).

As comunidades, dependendo de seu tamanho, se organizarão em coletivos igualitários da forma que julgarem convenientes. Esses coletivos seriam regidos por todos os viventes da comunidade em assembléias públicas para decidirem questões da sociedade. Desta forma minimizando a autoridade. Regra si ne qua non pra que funcione é que esses coletivos devem primar pela descentralização do poder, caso contrário se tornaria capilalismo.

Os coletivos seriam regidos por uma assembléia com todos seus membros votando assuntos puramente administrativos geridos por um comitê eleito para o caso (voluntário). Esses voluntários estariam mediando as votações e organizando as solicitações de cada membro da sociedade. Como para cada questão discutida para a sociedade é decidida por voto direto podemos chamar esta proposta de organização social de Democracia direta (uma pessoa, um voto).

Cada coletivo anarquista pode ser considerado uma autarquia pois geri-se por si próprio mediado por um membro comum a todos. Vendo pelo prisma macro da organização teríamos juntamente com os assembistas, os confederados, que teriam a função de trocar informações das melhorias entre os coletivos. Haveríamos a confederação regional, plural (nacional) e universal (internacional) e desta forma teríamos as seguintes situações:

1 – Um coletivo pode anular qualquer decisão tomada por confederações (plurais ou universal) se achar a mesma que não agrega melhorias em sua comunidade (porém mantendo o sentido de solidariedade e solicitando conferências para discutir os assuntos).

2 – As informações, os conhecimentos adquiridos, as tecnologias desenvolvidas se tornam propriedade de todos, com isso uma invenção do Japão seria de domínio público da Uganda, uma vacina da Romênia seria de domínio público da Nicarágua e assim por diante.

Concluindo, desta forma há a autarquia (defendida pelo amigo Tato) dentro de uma estrutura sem governo, gerida de baixo para cima e atuando na real necessidade da dos grupos organizados.

PS: melhor de tudo é que não existe salário para ninguém, não havendo deformismos ou interesses pessoais em jogo. Somente a melhoria de vida da humanidade.

Utópico: nem tanto. Poderiamos convencer a todos que todos teríam conforto em suas casas e todos poderiam adquirir com parcimônia qualquer coisa que já tenha sido inventada. Se algo não custa, então é só produzir e encaminhar ao solicitante do produto. Seja uma caixa de fósforos ou um Lamborghini.

segunda-feira, fevereiro 20

POR ONDE ANDA ULISSES GUIMARÃES

Ulysses Guimarães foi o arauto do povo em busca da Democracia no país. Ele só não sabia do fiasco que se tornou o governo civil que sempre defendeu. Governo oligárquico, sem programa para o desenvolvimento da população. E o detalhe maior é que no governo sempre se sucederam amigos e aliados desse grande homem.

Ulysses Guimarães foi um político paulista. Um dos mais importantes líderes da oposição durante a ditatura militar, destacou-se na campanha das Diretas Já e presidiu o Congresso Constituinte.

Conquistou a simpatia e confiança popular. Considerado honesto e sincero, estabeleceu o paradigma da verdadeira cidadania.

Apoiou o regime militar de 1964, mas logo entrou para a oposição, filiando-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Ulysses não disfarçou seu apoio à Revolução de 1964. Quando percebeu que era golpismo puro, mudou de lado. A reforma partidária o colocou no oposicionista MDB.

Iniciou uma cruzada democrática. "É o anticandidato que vai percorrer o País, denunciando as antieleições", anunciou. Em algumas cidades, havia a promessa de que seria recebido à bala. Ainda na ditadura, em Salvador, enfrentou policiais simplesmente colocando a mão no cano de um fuzil enquanto os cães ameaçavam os correligionários. "Baioneta não é voto e cachorro não é urna", discursou em seguida.

Como explicar que nunca tenha sido cassado nem preso, mesmo depois de chamar Geisel de Idi Amin Dada, o truculento ditador da Uganda? "Ulysses era um símbolo tão importante da resistência que, se os militares o prendessem, os grupos guerrilheiros e a luta armada ganhariam força.

Em torno de uma garrafa de aguardente de pêra (poire, em francês), foi inspirado a montar o cronograma das Diretas Já! Com pulso firme, conduziu a Assembléia Constituinte de 1988 e promulgou a "Carta Cidadã", como a batizou. Em 1989, concorreu ao Palácio do Planalto e obteve seu maior fracasso político. Terminou as eleições em sétimo lugar.

Após o impeachment de Collor, como descanso merecido, viajou com os amigos para Angra dos Reis (RJ). Na segunda-feira 12 de outubro de 1992, o helicóptero que o levava de volta a São Paulo caiu em alto-mar, em meio à tempestade. Os corpos do piloto, de dona Mora, do senador Severo Gomes e de sua esposa foram resgatados. Só faltou o de Ulysses. Por onde andará o este Homem, este Mito!

sexta-feira, fevereiro 17

Orgulho Muçulmano, Orgulho Ocidental

Estamos vivendo um episódio no mínimo bizarro no na convivência Islâmica e Ocidental.

Primeiro: parece que o mundo regrediu à infancia. Fazer caricaturas, inclusive mal feitas e ainda por cima com humor negro! Isso parece o antigo ginásio em que desenhávamos o colega nerd na lousa.
Em contrapartida o Islã age como aquela criança que é nariguda e quando falam que ele está roubando o ar de todos sai na porrada (sem diplomacia, sem devolver a brincadeira).

Segundo: O mundo árabe é atacado de todos os modos pelos 'poderodos aliados': suas terras estão ocupadas, atacados a todo momento, países são ameaçados de ocupação e intervenção, atacados moralmente pelos soldados que humilham a população. Com isso todo mundo acha que pode brincar com o que quiser achando que não haverão consequencias.

Terceiro: Os muçulmanos responderam com violência por causa do orgulho. Por orgulho não vão engolir esse insulto!
Os europeus não pediram desculpas até ontem (19/02/2006) por orgulho, por acharem que são superiores aos muçulmanos irracionais.
1 Orgulho por achar que não cometeram nenhum crime (e não mesmo, porém foi como nerd que não aguenta mais ser zoado)
2 Que a liberdade de expressão deve ser defendida a todo custo (liberdade e cretinice são bem diferentes, a charge parecia mesmo os desenhos que fazíamos no ginásio!)

Por conta desse orgulho, pessoas morreram, prédios e restaurantes foram depredados, o ódio por todos os Dinamarqueses (na verdade qualquer branquelo europeu!) independente dele ter desenhado ou não.

A pessoa que desenhou Mohammed deve estar em casa pensando: Declarei guerra contra o Islã!

quinta-feira, fevereiro 16

Corisco Selvagem !

eu sou cavalo selvagem

não sei o peso da sela
não tenho freio nos beiços
nem cabresto
nem marca de ferro quente
não tenho crina cortada
não sou bicho de curral
eu sou cavalo selvagem
meu pasto é o campo sem fim
para mim não existe cerca
sigo somente o capim
eu sou cavalo selvagem
selvagem é minha alegria
de ser livre noite e dia
selvagem é só apelido
meu nome é mesmo cavalo
cavalo solto no pasto
veloz carreira que faço
lavrado todo atravesso
caminhos no campo eu traço
eu corro livre galope
transformo galope em verso
eu sou cavalo selvagem
sou garanhão neste campo
eu sou rebelde alazão
sou personagem de lendas
sou conversa nas fazendas
sou filho livre do chão
eu sou cavalo selvagem
meu mundo é a imensidão (*)



Há um tempo atrás se falava de bandidos
Há um tempo atrás se falava em solução
Há um tempo atrás se falava e prograsso
Há um tempo atrás que eu via televisão


Sobe morro, ladeira córrego, beco, favela
A polícia atrás deles e eles no rabo dela
Acontece hoje e acontecia no sertão
quando um bando de macaco perseguia Lampião
E o que ele falava outros ainda falam
"Eu carrego comigo: coragem, dinheiro e bala"
Em cada morro uma história diferente
Que a polícia mata gente inocente
E quem era inocente hoje já virou bandido
Pra poder comer um pedaço de pão todo fudido
Banditismo por pura maldade
Banditismo por necessidade
Banditismo por uma questão de classe (**)

* Eliakin Rufino
** Chico Science

Monarquia Brasileira

Já preceberam que não adiantou ser proclamada a república. FHC é neto de um governador de Goiás. Alckmin é sobrinho de um ministro do JK. ACM Neto tá na cara. Até mesmo figuras de esquerda que estão no poder tem ascendência 'nobre'. "Deputado", "Senador" já podem ser considerados titulos de nobreza!
O engraçado é que além de passar o título de pai para filho, o cargo também é eterno: 1° Se aposentam com 8 anos de trabalho e continuam receber vencimentos como se estivessem na ativa. 2° contam com a burrice do eleitor: há quanto tempo ACM está no poder?, Severino Cavalcanti antes de renunciar estava 24 anos ocupando uma cadeira no planalto (e tudo indica que vai voltar). Fleury (desde 86 ocupando cargo público) Marco Maciel (desde 78).
Nossa! E aí vai... Porque escolhemos sempre os mesmos? Será que a máxima de que povo não sabe votar e não tem memória é verdadeira?
Uma coisa é verdade: somos um país paternalista e não republicano. Não estamos atrás de gerentes e sim de um pai ou um salvador que tire o país da adversidade eterna.
O importante para o político é mudar. O governo muda tudo para continar a mesma coisa. Pobleza, doença, falta de saneamento são pré condições do nosso país para ter assunto no pleito eleitoral. Junta-se a isso a falta de educação de nosso povo e retornamos no tempo até o Feudalismo.

terça-feira, fevereiro 14

Pizzaria Planalto Central. E a mídia continua a mesma.

A mídia insiste em noticiar muito mais conveniências próprias, e muito pouco o que é de interesse público.
As CPIs estão esquecidas e quando noticia não revela o principal. Na CPI dos correios ficaram tão empolgados com as discussões entre os parlamentares que se esqueceram de investigar e encontrar provas para incriminar os deputados. Resultado: todos estão sendo absolvidos por falta de provas que os remetam a Marcos Valério.
Agora existe a divulgação da Lista de Furnas, dos políticos que foram beneficiados em 2002 por um esquema desvio de verbas das estatais do governo PSDB.
A mídia esqueceu de divulgar quem está na lista. Tudo bem são 156 nomes, mas quem está na lista? Quem são os ladrões? A mídia não quer contar? É porque se trata do queridinho da vez José Serra e todo PSDB?
Depois de 2 horas e meia procurando na internet encontrei em um site pessoal: http://www.insanus.org/novacorja/archives/014371.html
Todo mês vou inserir os nomes dos canalhas no blog para ficar claro que não podemos continuar com eles no governo.

Indicados a Cassação - Correios:
Pedro Corrêa (PP-PE),Pedro Henry (PP-MT),Roberto Brant (PFL-MG), Sandro Mabel, João Magno (PT-MG),Josias Gomes (PT-BA),José Borba (PMDB-PR), José Mentor (PT-SP), Vadão Gomes (PP-SP), João Paulo Cunha (PT-SP), José Janene (PP-PR), Paulo Rocha (PT-PA), Professor Luizinho (PT-SP), Romeu Queiroz e Wanderval Santos (PL-SP).

Lista de Furnas:
Os principais: Aécio Neves José Serra Geraldo Alckmin Antonio Carlos Magalhães Neto
Alberto Goldman Aloísio Nunes Ferreira Helio Costa Eduardo Azeredo


Os coadjovantes e seus valores:
Executivos
José Serra PSDB-SP 7.000.000,00
Geraldo Alckimin PSDB-SP 9.300.000,00
Aécio Neves PSDB-MG 5.500.000,00

Senadores
Sérgio Cabral PMDB-RJ 500.000,00
Arthur da Távola PSDB-RJ 350.000,00
Marcelo Crivella PL-RJ 250.000,00
Eduardo Azeredo PSDB-MG 550.000,00
Hélio Costa PMDB-MG 400.000,00
Zezé Perrella PFL-MG 350.000,00
Juthay Jr. PSDB-BA 270.000,00

Deputados
Walter Barelli PSDB-SP 50.000,00
Marcelino Siqueira MG 100.000,00
Francisco Luiz Gomide PR 100.000,00 - Ex-ministro de FHC
Amílcar Martins MG 55.000,00
Mário Rodrigues MG 40.000,00
Alencar da Silveira Jr. PDT-MG 150.000,00
Paulo Magalhães PFL-BA 250.000,00
Fábio Souto PFL-BA 200.000,00
Rodrigo Maia PFL-RJ 200.000,00
Inocêncio de Oliveira PFL-PE 185.000,00 -PL
ACM Neto PFL-BA 150.000,00
Joaquim Francisco PFL-PE 150.000,00
José Carlos Fonseca PFL-ES 150.000,00
Arold de Oliveira PFL-RJ 150.000,00
Luiz Carreira PFL-BA 100.000,00
Jairo Carneiro PFL-BA 100.000,00
Carlos Melles PFL-MG 100.000,00
Roberto Brant PFL-MG 100.000,00
Jaiminho Martins PFL-MG 100.000,00
Sebastião Navarro PFL-MG 100.000,00
Gilberto Kassab PFL-SP 100.000,00
João Batista PFL-SP 100.000,00 - PP
Robson Tuma PFL-SP 100.000,00
Gerson Gabrielli PFL-BA 75.000,00
José Carlos Aleluia PFL-BA 75.000,00
Reminho Aloise PFL-MG 75.000,00
Gustavo Valadares PFL-MG 75.000,00
Aberlardo Lupion PFL-PR 75.000,00
Eduardo Sciarra PFL-PR 75.000,00
Gervásio Silva PFL-SC 75.000,00
Paulo Bauer PFL-SC 75.000,00 - PSDB
Robério Nunes PFL-BA 75.000,00
Chico Sardelli PFL-SP 75.000,00 - PV
José Rocha PFL-BA 70.000,00
Luiz Carlos Santos PFL-SP 70.000,00
João Baptista PFL-SP 70.000,00 - PP
Sebastião Costa da Silva PFL-MG 55.000,00
Aroldo Cedraz PFL-BA 50.000,00
Coriolano Sales PFL-BA 50.000,00
Valdemar Costa Neto PL-SP 250.000.00
Anderson Adauto PL-MG 200.000,00
Bispo Rodrigues PL-RJ 150.000,00
Remi Trinta PL-MA 100.000,00
Aracely de Paula PL-MG 100.000,00
José Santana PL-MG 100.000,00
Mário Assad Jr. PL-MG 100.000,00
João Leão PL-BA 75.000,00 - PP
Jairo Lessa PL-MG 75.000,00
Pastor Almir PL-RJ 50.000,00
Mauro Lopes PMDB-MG 200.000,00
Saraiva Felipe PMDB-MG 150.000,00
Raul Jungmann PMDB-PE 150.000,00
José Borba PMDB-PR 150.000,00
Ronaldo Vasconcelos PMDB-MG 100.000,00
João Magalhães PMDB-MG 100.000,00
Washinton Reis PMDB-RJ 100.000,00
Leonardo Picciane PMDB-RJ 100.000,00
Nelson Bornier PMDB-RJ 100.000,00
Eduardo Cunha PMDB-RJ 100.000,00
Bispo Gilberto PMDB-MG 75.000,00
Almerinda de Carvalho PMDB-RJ 75.000,00
Leonardo Quintão PMDB-MG 55.000,00
Dimas Fabiano Jr. PP-MG 250.000,00 -PP
Francisco Dornelles PP-RJ 200.000,00 -PP
Severino Cavalcante PP-PE 180.000,00 -PP
Márcio Reinaldo PPB-MG 150.000,00 -PP
Márcio Reinaldo Dias Moreira PPB-MG 150.000,00 -PP
Gil Pereira PPB-MG 150.000,00 -PP
Ciro Nogueira PPB-PE 150.000,00 -PP
Pedro Correa PPB-PE 150.000,00 -PP
José Janene PPB-PE 150.000,00-PP
Vadão Gomes PPB-SP 150.000,00-PP
Odelmo Leão PPB-MG 100.000,00-PP
Pedro Henry PPB-MT 100.000,00-PP
Pinduca Ferreira PPB-MG 75.000,00 -PP
Ricardo Barros PPB-PR 75.000,00 -PP
Zonta PPB-SC 75.000,00 -PP
João Pizzolatti PPB-SC 55.000,00 -PP
Romeu Anízio Jorge PPB-MG 50.000,00 -PP
Nilton Baiano PPB-ES 50.000,00 -PP
Jair Bolsonaro PPB-RJ 50.000,00 -PP
Simão Sessim PPB-RJ 50.000,00 -PP
Júlio Lopes PPB-RJ 50.000,00 -PP
Júlio Delgado PPS-MG 100.000,00
Athos PPS-MG 75.000,00
Paulo Piau PPS-MG 75.000,00
Fernando Coruja PPS-SC 75.000,00
Dimas Ramalho PPS-SP 75.000,00
Dr. Carlão PRONA-RJ 75.000,00
Paulo César de Freitas PRTB-mg 75.000,00
João Leite PSB-MG 150.000,00
Dr. Heleno PSC-RJ 50.000,00
Luis Paulo Velloso Lucas PSDB-ES 350.000,00
Juthay Jr. PSDB-BA 270.000,00
Danilo de Castro PSDB-MG 250.000,00
Eduardo Paes PSDB-RJ 250.000,00
Ana Maria Vieira PSDB-MG 150.000,00
Herculano Anghinetti PSDB-MG 150.000,00
Osmânio Pereira PSDB-MG 150.000,00
Toninho Andrada PSDB-MG 150.000,00
Vanessa Lucas PSDB-MG 150.000,00
Antônio Júlio PSDB-MG 150.000,00
Paulo Feijó PSDB-RJ 150.000,00
Márcio Fortes PSDB-RJ 150.000,00
Antonio Carlos Pannunzio PSDB-SP 150.000,00
Aberto Goldman PSDB-SP 150.000,00
Nárcio Rodrigues PSDB-MG 100.000,00
Djalma Diniz PSDB-MG 100.000,00
Alexandre Santos PSDB-RJ 100.000,00
Alice Tamborindeguy PSDB-RJ 100.000,00
Walter Feldman PSDB-SP 100.000,00
João Almeida PSDB-BA 75.000,00
Luiz Humberto Carneiro PSDB-MG 75.000,00
Domingos Sávio PSDB-MG 75.000,00
Ermano Batista PSDB-MG 75.000,00
Elbe Brandão PSDB-MG 75.000,00
Custódio Mattos PSDB-MG 75.000,00
Affonso Camargo PSDB-PR 75.000,00
Serafim Venzon PSDB-SC 75.000,00
Zulaiê Cobra PSDB-SP 75.000,00
Xico Graziano PSDB-SP 75.000,00
Antonio Carlos Mendes PSDB-SP 75.000,00
Andréia Zito PSDB-RJ 70.000,00
Luiz Paulo PSDB-RJ 70.000,00
Fahim Sawan PSDB-MG 55.000,00
Ermano Batista PSDB-MG 55.000,00
Maria Olívia PSDB-MG 55.000,00
Affonso Camargo PSDB-PR 50.000,00
Aluízio Nunes Ferreira PSDB-SP 50.000,00
Carlos Sampaio PSDB-SP 50.000,00
Lobbe Neto PSDB-SP 50.000,00
Silvio Torres PSDB-SP 50.000,00
Walter Barelli PSDB-SP 50.000,00
Rafael Guerra PSDB-MG 40.000,00
Eduardo Barbosa PSDB-MG 35.000,00
José Militão PTB-MG 150.000,00
Agostinho Patrus PTB-MG 150.000,00
Armando Monteiro PTB-PE 150.000,00
José Múcio PTB-PE 150.000,00
Luis Antônio Fleury PTB-SP 100.000,00
Medeiros PTB-SP 100.000,00
Nelson Marquezelly PTB-SP 100.000,00
Arnaldo Faria de Sá PTB-SP 100.000,00
Pastor George PTB 75.000,00
Alberto Bejani PTB-MG 75.000,00
Fábio Avelar PTB-MG 75.000,00
Roberto Jefferson PTB-RJ 75.000,00
Dilzon Melo PTB-MG 75.000,00

Todo esse dinheiro era do povo

*Fonte: Rodrigo Alvares

sexta-feira, fevereiro 10

O Drible contra a Morte (Part I)

Não adianta falarmos que todos somos iguais perante Deus; ou todos somos iguais perante o Estado. A realidade é que todos somos diferentes, temos intenções diferentes. Nossas biografias tornam-nos seres únicos no Universo, e, apesar de sermos bicho, assim como cães, formigas ou leões, não agimos a partir dos nossos instintos. Nós somos um animal desejante e é esse um dos motivos da nossa evolução.
Seguimos dois desejos maiores: 1- busca do sentido da via e da felicidade e 2- a busca da longevidade ou eternidade.
A busca do sentido da vida e da felicidade está ligada a nossa rotina. Estamos sempre em busca da melhor ocupação profissional e do melhor parceiro para vivermos juntos e um sentido (amor, ambição, fraternidade).
A busca pela longevidade ou eternidade está ligada ao medo da morte. Hoje temos duas condutas: a estética e a essência. Pela estética procuramos longevidade com boa alimentação, exercícios físicos, plásticas, celulas tronco, etc.
Já pela essência procuramos deixar uma obra para posteridade. Lembram da frase: escrever um livro, ter um filho e plantar uma árvore? Pois esse é um claro exemplo de posteridade.Isso é bom, pois, impele que sejamos cada vez melhores no que fazemos para deixar como biografia. (apesar que quando morremos todos falarão que éramos santos de qualquer jeito)

A Anarquia prega a igualdade social e celebra a diferença individual. Está bastante claro que: o comunismo que prega que todos são iguais e agem pelo coletivo (vestindo roupas iguais, lendo e ouvindo coisas controladas pelo Estado em prol da coletividade). O capitalismo prega a insurgência individual na condição da competitividade e egoismo sem respeitar as necessidades do próximo. A morte para o Comunista deve ser acompanhado do sacrifício coletivo. A morte para o Capitalista é falência financeira individual. A morte para o Anarquista é algo natural próprio da condição humana sem grilos pois a vida do anarquista é pautada pela livre solidariedade

quinta-feira, fevereiro 9

Chaves, LULA Molusco, Castro(uh!) - as figurinhas da esquerda Latino Americana estão daquele jeito!

CHAVES NO BRASIL
Hugo Chaves já anunciou que vem ao Brasil passar o Carnaval.
A notícia até que poderia passar despercebida, mas chamou atenção pois o Brasil é mestre em transformar em celebridades qualquer estrangeiro que pisa aqui.
Chaves liderou a pouco o Forum Internacional Mundial. A reunião que se opõe ao imperialismo mais importante do mundo e que discute ações para diminuir a desigualdade social.
O que ocorre a partir desse momento é que ele está se achando muito importante para o mundo e quando chegar ao Brasil vai se sentir mesmo!!!
Não sou vidente, mas segue as previsões de sua viagem:
Ele vai desembarcar. Ir para o sambódromo e vai sambar como qualquer estrangeiro: desengonçado. Vão tirar foto dele com alguma 'modelo' sem calcinha.
Vai ser convidado a dar entrevista no Roda Viva (até aí tudo bem). Vai sentar no sofa da Hebe. Participar da Pizza do Faustão. Jantar no programa do Ronnie Von. Tomar café da manhã com Ana Maria Braga. E já 15 kg mais gordo será convidado a tirar fotos na Ilha de Caras.
Quando retornar para Venezuela, sua imagem de mensageiro da cruzada anti capitalismo cairá por terra. Descobrirá que houve um golpe de Estado por parte dos empresários do seu país. Por fim, terá um programa de entrevistas na Bandeirantes, depois do Gilberto Barros! (essa foi cruel