Acéfalos: CARNAVAL 2006 (Eh, Tio Gê!)

quarta-feira, fevereiro 22

CARNAVAL 2006 (Eh, Tio Gê!)

Adoro o Carnaval.
É uma festa de muito bem organizada, considerado o maior espetáculo público do planeta. Todo o planeta acompanha as alegorias, a evolução, a bateria e os enredos das Escolas de Samba.

Lembro do saudoso Geraldo Filme (produtor de eventos do Anhembi, fundador do Colorado do Brás, Gres Paulistano da Glória e co-fundador de quase todas as outras escolas de samba), eu o chamava de Tio Gê. Aprendi muito sobre carnaval durante sua passagem pela minha vida.

Aprendi as diferênças do samba de São Paulo e Rio de Janeiro, a origem do carnaval nos cordões de folia, aprendi a tocar samba na latinha de graxa de sapato. Conheci figuras como Germano Matias e Plínio Marcos e Osvaldinho da Cuica. Aprendi tudo a respeito de um desfile de escola de samba e a origem de cada um de seus personagens fixos (como Mestre Sala e Porta Bandeira, Comissão de Frente e Ala das Baianas). Aprendi que o carnaval é uma festa que pode ensinar coisas novas a respeito de nossa História e sobre como escrachar com a política e com os bons costumes.

Esse ano teremos um episódio triste no carnaval de São Paulo: a GRES Leandro de Itaquera, conhecida escola com mascote de Leão fará um Desfile-Propaganda-Política-PSDB.

Não é segredo que o Seu Leandro é militante do partido PSDB. E o mesmo este ano usará o dinheiro da Liga de Escolas de Samba, da sua comunidade e de patrocinadores "secretos"(no mínimo suspeitos) para levar a Avenida o tema do rebaixamento da Calha do Rio Tietê (obra de Alckmin) e terá um carro alegórico homenageando com bonecos gigantes o governador pré candidato à presidência e também o prefeito José Serra.

Acho um desrespeito com os foliões de Itaquera que amam a escola terem que participar desse engodo. Muitos estarão pulando e se divertindo, mas será que os antipatizantes do PSDB que amam a GRES estarão felizes de desfilar com esses políticos.

Não saberia dizer se é lícito fazer propaganda política no carnaval. Também espero que GRES citada pense no divertimento de seus foliões.

Com certeza o saudoso Geraldo Filme, padrinho de todas as Escolas de Samba de São Paulo, estará triste no céu, se chover durante a apresentação da Leandro de Itaquera, serão gotas de tristeza do Grande Homem de Nosso Carnaval que nunca deixou um dirigente desrespeitar a Ética da Folia.

1 Comments:

Anonymous Witchphoenix said...

Todos os conceitos aprendi, vejo distorcidos hoje (se é que nunca estiveram). Propaganda política no carnaval é realmente algo insatisfatório para a minha mente, visto que não acredito em um metódo falido como este...
O que mais me surpreendeu neste teu blá blá blá todo é que vc conheceu o Plínio...Ao vivo ...

1:11 PM  

Postar um comentário

<< Home