Acéfalos: Mais sobre orgulho

sexta-feira, maio 12

Mais sobre orgulho

Anteriormente expus minhas idéias sobre o orgulho. É um texto voltado ao orgulho negativo, que destroe as pessoas.

Abaixo segue um texto que encontrei que clarifica a definição de um orgulho positivo, que alimenta nossa auto-estima e nos impulsiona para frente:

Orgulho e humildade
julho/2005
Serge Kahili King
Fonte: The Aloha News – Spring/Summer 2005


“Mostre algum orgulho!”, “Levante-se!”, “Aprume-se!”, “Não seja um capacho!”, “Tenha orgulho de quem você é!”, “Encha o peito e levante sua cabeça!”

“Mostre alguma humildade!”, “Mantenha sua cabeça baixa!”, “Não se sobressaia na multidão!”, “Orgulho precede a queda!”, “Aprenda a ser humilde!”, “Quem você pensa que é?”

Quando eu era jovem tentando achar meu lugar no mundo, estas idéias eram confusas, porque para todo lugar que olhava existiam pontos de vista diametralmente opostos ao significado de orgulho e humildade, sempre dentro do mesmo sistema de pensamento.

Gastei muitos anos imaginando como ser humilde sem perder meu respeito próprio, e como ser orgulhoso sem perder meu senso de humildade. Como muitos, balancei entre arrogância e baixa estima, antes de finalmente descobrir do que realmente se tratava.

Na Grécia antiga um dos piores pecados que se poderia cometer era o “hubris” uma forma excessiva de orgulho que é também conhecida como arrogância. A forma mais séria era quando você pensava que era igual a, ou melhor do que, os deuses, ou seus representantes.

Na cultura ocidental esta idéia foi transferida dos deuses ou Deus para o sistema de classes que se desenvolveu, em nobres e plebeus, ou ricos e pobres. Portanto, era arrogância pensar ser igual a, ou melhor do que os “melhores”, significando qualquer um percebido pela sua sociedade como tendo um status social ou financeiro maior do que o seu.

O problema era agravado pela palavra ganância, saindo de moda e sendo substituída pela palavra, orgulho, cuja definição no dicionário é completamente contraditória. Hoje é bom ser orgulhoso e é ruim ser orgulhoso, e é bom ser humilde e é ruim ser humilde. Existe uma maneira de decifrar esta charada?

Existe se desejarmos pensar um pouco diferente. Primeiro, devemos distinguir entre verdadeiro e falso orgulho, e depois devemos distinguir entre verdadeira e falsa humildade.

Orgulho verdadeiro é conhecer-se e respeitar quem você é e o que pode fazer, sem nenhuma necessidade de confirmação externa ou aprovação. Falso orgulho tem a ver com reivindicação de que você é mais do que acredita ser, e de que sabe mais do que sabe. Este tipo de orgulho quase sempre requer confirmação e aprovação exterior para cobrir um sentimento interno de inadequação. Quando toma a forma de arrogância, a pessoa mantém uma pretensa superioridade rebaixando os outros. Alguém com orgulho verdadeiro pode ou não ser superior aos outros, mas para essa pessoa isto realmente não interessa.

Verdadeira humildade é conhecer e respeitar quem você é e o que pode fazer, sem qualquer aprovação ou confirmação externa. Falsa humildade tem a ver com a reivindicação que você é menos do que acredita ser, e que pode fazer menos do que acredita que pode. Este tipo de humildade quase sempre requer confirmação ou aprovação externa para cobrir um sentimento interno de arrogância. Uma pessoa verdadeiramente humilde não tem necessidade de que saibam quão humilde ela é, nem medo de que outros saibam. Uma pessoa verdadeiramente humilde não se sente superior nem inferior em relação a outras pessoas.

O que temos a ver com tudo isto? Apenas uma simples idéia para nos ajudar a ficarmos em nosso próprio lugar: verdadeiro orgulho e verdadeira humildade são exatamente a mesma coisa.

1 Comments:

Blogger Delta said...

Realmente vc é QI superior!
Te amo
Dani

4:06 PM  

Postar um comentário

<< Home