Acéfalos: O fim da Igualdade

sexta-feira, setembro 8

O fim da Igualdade

Todos somos iguais perante a Deus;
Todos somos iguais perante a Justiça;
Todos somos iguais perante a Ética;

Quanta bobagem sobre a igualdade teremos que suportar!!!
Desde que somos concebidos do amor de nossos pais, temos histórias diferêntes.
Choramos ao nascer diferente do bebê ao lado.
Temos frustrações diferentes na vida, inclusive por motivos diferentes de outras pessoas.
Gostamos de coisas diferêntes, cantamos com vozes diferêntes, lutamos por ideais diferêntes!!!

A sociedade busca se nivelar por baixo para garantir a máxima de que todos os seres humanos são iguais.
Diz a bíblia que Deus criou o Homem à sua imagem e semelhança. Se nós somos parecidos com Deus, é porque ele nos deu o Dom de Criar, assim como ele criou nosso Universo (segundo o dogma). E sendo assim, até mesmo Deus professa a Diversidade.
Andando na contra-mão dessa interpretação, a Igreja durante séculos impetrou a Inquisição para que, sob as leis divinas todos fossem iguais. Para que todos fossem iguais ninguém podia pecar, ninguém podia pensar diferente do que os párocos, e aos que pensassem: penitência, sofrimento e reino do inferno estariam à sua espera.

É claro que mundo evoluiu, ou pelo menos os padres, pois nos tempos modernos só existe a sugestão de que há um inferno, e de que Deus gosta dos que vivem sob suas regras.
Mas desde o início do século XX houve uma mudança na igualdade e todos tinham que se portar igualmente perante o Estado. Se alguém pensasse diferente, se reunisse para fazer algo diferente, ou quisesse mudar o rumo de seu mundo iria encontrar: penitência, sofrimento, tortura e morte.

Após a abertura democrática (digo isso do mundo todo, não só aqui) com o povo já devidamente adestrado à ser aquilo que o "Império" quer, vemos que todos continuam se nivelando por baixo, mais por hábito, do que por desejo. E mesmo com esse desejo de igualdade continuaremos a ter diversidades, medíocre, mas ainda assim somos todos diferentes.

2 Comments:

Blogger WitchphoeniX said...

Eh um milagre! Li tudinho. ( É que o texto tá pequeno desta vez...)
Minha mãe sempre citou este tal de nivelar por baixo.
Não acredito no "Fim da igualdade". Creio que todos podemos fazer o que os outros fazem (temos ás mesmas ferramentas). Se faremos, melhor ou pior, em maior ou menor tempo; só tentando é que saberemos.

4:40 PM  
Anonymous Tato said...

Se não vejamos; o que consiste o ato de "nivelar por baixo"? Seria por acaso o ato de tendo capacidade de se fazer algo melhor, não o faz deliberadamente, para que se fassa o padrão? ou seria algo aquém do padrão? Vou supor que seja do padrão para baixo. Concluo então que para que se haja uma nivelação, seja ela qual for, é porque há uma disparidade, portanto, se uma sociedade se torna mister em nivelar por baixo, não há maior atestado de desigualdade. A igualdade não teve um fim (nem no sentido metafórico), porque ela nunca se fez presente, e peca aquele que aredita ou anseia por isso.

PS: Phoenix, quando achar o texto muito extenso, leia um praragrafo por dia! É o que recomendo aos leitores do meu blog.

6:49 AM  

Postar um comentário

<< Home